Acesse meu outro blog ->

Acesse meu outro blog --> Pensamentos e Fragmentos

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Cultura de Massas


            Cultura, de maneira geral, pode ser definida como todo o resultado advindo da produção humana, ou seja, da interpretação e criação, seja artística ou científica, com o fim de servir o homem de alguma forma. A cultura de massas é o conhecimento cultural dominante pela maioria da população de determinado grupo, ou seja, das massas, e de produção menos sistemática e mais heterogênea. 

            A cultura de massas possui caráter heterogêneo, isto é, predomina a grande diversidade cultural, com suas raízes na cultura popular, erudita, científica, etc. A cultura de massas surgiu como conseqüência do surgimento das tecnologias da informação e comunicação produzidas no século XX, como rádio, cinema, tv, Internet, etc. Essas tecnologias difundem grandes quantidades de informação, dos mais diversos círculos culturais, com grande abrangência. Umas das características marcantes da cultura de massa é a ausência de uma crítica apurada, o que leva muitas vezes a distorção, banalização e preconceito das demais culturas, como conseqüência de informações quantitativas e não qualitativas, que muitas vezes são difundidas com fins tendenciosos. 

            Portanto, é preciso ter prudência em relação a tudo quanto advém da cultura de massa e desenvolver uma crítica apurada para formar uma opinião segura e independente, livre de preconceitos, distorções e, por fim, para que não seja manipulado pelos detentores do monopólio das tecnologias da informação e comunicação.



 Alan Silva

2 comentários:

Richard Mathenhauer disse...

Achei excelente o tema da sua postagem, Alan. Porque percebo que vivemos um período em que "forças ocultas" (lembrando Jânio) operam para que a predominância seja a cultura de massa e a própria massa, e massa, você sabe, molda-se ao prazer do artesão que a tem nas mãos!

Abraços.

Alan Silva disse...

Infelizmente meu caro amigo, essas "forças ocultas" tem moldado muito bem a massa, formando com ela estátuas... e como bem sabemos, estátuas olham sempre para o mesmo lado, para o lado que o artesão define.

Bela metáfora!

Abraço